domingo, 18 de janeiro de 2009

Entrega

A união de 2 ideogramas japoneses - wei + ji - expressa a idéia de que os momentos de crise contêm sementes de oportunidades. Wei, significa "arriscar"; Ji, "chance, ocasião". Ou seja, no risco, a ocasião. Meu risco está ( e sempre foi ) no simples fato de querer ser eu mesma, esse ser inteiro, livre, que gosta de sentir e viver a vida plenamente. Talvez por isso, um ser estranho por vezes. Não consigo me acomodar a regras, não sei viver em amarras, não sei ser cinza só porque está na moda, não sei calar só porque é assim que se faz. Não sei ser o que "tenho" que ser, o que querem que eu seja. Acho pouco, muito pouco, dentro da grandeza de meu ser, de meu mundo interior. Pobre, muito pobre, perto da grandeza de minh'alma, que se entrega, inteira,
ao grande prazer que é viver plenamente a vida.
E ai, faço das palavras dele, Fernando Pessoa, as minhas: "Como todos os grandes apaixonados, gosto da delícia da perda de mim, em que o gozo da entrega se sofre inteiramente".
Entrega, essa sim uma grande palavra!


4 comentários:

  1. Ao mesmo tempo que voce nos assusta com suas palavras quando não está bem, se levanta das cinzas num suspiro e volta para a vida! Mais um lado seu que me anima e te completa! Bj

    ResponderExcluir
  2. E essa palavra, entrega, da forma que voce coloca, me deixa sem mais palavras...

    ResponderExcluir
  3. Livre , és. Sempre fostes. Quem dera cruzar teu caminho de novo...

    ResponderExcluir
  4. E você e ele, Pessoa, no mesmo texto , é de tirar o fôlego!

    ResponderExcluir