domingo, 25 de janeiro de 2009

Feito Monet

Estive numa fase, pouco tempo atrás, que poderia chamar de "olhos mornos", como descreveu um amigo. Olhos sem luz, sem vida, sem brilho próprio. Estavam lá, meus olhares e minha vida, mas não estavam completos. Faltava neles, olhos e vida, um fogo interno, um calor, uma pulsação.
Faltava um porque, um para quem.
Dias passaram, olhos e vida ganharam nova luz, que veio de um achado interno, um tesouro escondido (re) descoberto, desencavado , (re) decifrado.
Voltaram ainda melhores, olhos e vida.
Renasci. Recomecei. Um primeiro passo de uma longa e nova caminhada.
Mas hoje vejo que os olhos , hoje mornos, não tem ainda brilho próprio. Voltam ao sabor da maré. Precisam de algo mais, de uma bateria extra, de um incentivo full time. Não tem ainda autonomia. Não tem luz própria suficiente. Não estão maduros. E digo mais: que os olhos mornos não são meus, mas de um personagem que tenho vivido, enquanto a vida não me dá de volta a Joyce completa que sou. Sou um quadro, como os de Monet, lindos, coloridos, que tem luz, brilho, cheiro. Se fazem de verdade, mas são quadros, não a realidade.

7 comentários:

  1. Olhos mornos? Impossivel. E nem és, de jeito nenhum, quadro ou personagem. Podes até te sentires assim porque o mundinho, réles, ao teu redor não te entende, não entende tua grandiosidade, não te merece. Mas sabes quem és, e o que queres, e é isso que tens que buscar.

    ResponderExcluir
  2. Preocupante teu texto de hoje. Assusta. Concordo que o mundo ao teu redor não te combina, não te completa. Te prefiro melhor, inteira, a verdadeira Joyce. O que te falta? Cadê os teus Ps????

    ResponderExcluir
  3. Porque voce não faz o seguinte: rele todos os teus textos aqui sabiamente publicados , incluindo todos os comentários, e descobre, ou redescobre, teu verdadeiro valor? Olhos mornos não combinam contigo, nem os mereces. Mereces muito mais e vais ter. Aliás, já os tens, só está te faltando saber-se linda!

    ResponderExcluir
  4. Se te sentes não completa e teus textos tem essa intensidade, o que nos dirás quando estiveres no teu auge? O que achas que falta em ti - e não concordo, já que te sinto completa - te sobra em intesidade nas palavras....Linda!

    ResponderExcluir
  5. Volto a acessar teu blog e vejo que continuas otima! Lição de vida em cada palavra. Não me admira tenha tantos admiradores!!!

    ResponderExcluir
  6. Maria Luiza Brufattoquinta-feira, 29 janeiro, 2009

    Olhos mornos? Descrevestes exatamente o que sinto por tantas vezes....

    ResponderExcluir
  7. Sim, amiga, olhos mornos de quem quer mais da vida, assim somos...

    ResponderExcluir