segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Mar de ressaca

Três dias de chuva intensa ( e nova calamidade em minha bella e Santa Catarina...) e o sol reapareceu! Lindo, luminoso, de uma beleza ímpar!
Mais belo que ele , só o mar... mar de ressaca...aprendi com minha mãe - pintora, escritora e poeta - a gostar de vento forte, temporais e dos lindos dias de mar de ressaca. Os menos poetas se irritam. Os mais, amam. Mar de ressaca pede paciência, tempo de espera. Pede observação, pede atenção. Nos mostra de forma extremamente bela que a lei da natureza está, sim, acima de tudo. E desse seu jeito, que quase nunca compreendemos.
E que belo exemplo para nós - e para a vida - nos dão os pescadores. Ficam ali, poeticamente a esperar a sua vez de agir. Têm o olhar distante, tem a mente distante (penso que sim...) como se se preparassem para um novo mar, um novo dia, uma nova oportunidade. Pacientemente...sabiamente...vêem no mar um amigo, um parceiro, que, aos olhos menos atentos, não está num bom dia. Então, só resta esperar...
Com sempre diz um querido amigo : um dia de cada vez! Hoje é dia do mar, amanhã , quem sabe, do pescador. Poderão, assim, desfrutar dessa amizade infinita, dessa parceria sólida, que só eles tem. E baseada no respeito. Simples, mas só para os mais poetas...

3 comentários:

  1. Além de linda e loira...poetiza...

    ResponderExcluir
  2. O mar de ressaca é lindo mesmo, forte, único. Não te assustas com ele porque ele é o teu espelho! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Achei seu blog por acaso e amei seu jeito de escrever. Simples palavras, mas de uma profundidade de arrasar! Por mim, seu sonho em ser escritora já estava escrito nas estrelas! Dá orgulho ver uma mulher que se mostra inteira assim! Parabéns!

    ResponderExcluir