segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Simples palavras?


Ontem tirei o dia para repensar a vida (mais ainda?) - reconhecer minhas dúvidas, ansiedades e minhas infinitas culpas. E vi, senti, vejo, sinto, que este blog, que deveria apenas servir para me deliciar colocando para fora as tantas idéias que me vem, me serve de alívio, muitas vezes pura e simples terapia. Loucura?
E mais uma vez leio nas palavras tão bem escritas de Fernando (já virou amigo íntimo, ele...)..." Como todos os grandes apaixonados, gosto da delícia da perda de mim, em que o gozo da entrega se sofre inteiramente. E, assim, muitas vezes, escrevo sem querer pensar, num devaneio externo, deixando que as palavras me façam festas, criança menina ao colo delas".
Assim sinto as palavras - mais as escritas que as faladas : um conforto, um oásis, um gozo, devaneio, verdade, eu mesma...Da palavra do outro, verdade ; da minha, cura. Sinto-me sensualmente atraída pela palavra, menos pessoa e mais palavra que o outro fala, pelo que me conforta ou me excita.Vem pelas minha entranhas, acessa direto ao meu ser, meu íntimo, meu sexo, meu ponto G, meu eu.
Entrego-me toda, inteira e completa.
Delírio?
Só neste estágio se entende o poeta...


3 comentários:

  1. ...bom dia, minha luz! loucura dizer que invejo as palavras? Quem não as invejaria, a quem te entregas "toda, inteira e completa".Delírio o meu, censurado...

    ResponderExcluir
  2. Faço aqui uma nova tentativa.Espero que tenhas pelo menos guardado minha "declaração" anterior rss. Mas o que quero dizer é que, sim, seu amor pelas palavras se vê e se sente aqui, todos os dias, quando te debruças sobre elas. Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Comentar o que? Pra qeu? se te entregas assim a nós, teus "seguidores"?

    ResponderExcluir