sábado, 21 de março de 2009

Beleza

Num mundo cada vez mais superficial, sempre e' bom rever nossos conceitos, nossa visao da vida, nosso olhar perante as coisas mais simples dela. Beleza, por exemplo. A minha, a sua. Todos temos, inutil dizer que nao. Nas ruas e onde eu vou, atenho-me muitas vezes a observar belezas escondidas, belezas nao ainda descobertas, nao acreditadas. As vezes e' o jeito de sorrir, outras o brilho dos olhos que trazem tantas outras belezas nele contido. Muitas vezes me pego admirando sardinhas no rosto (babo por elas!); outras, alegres covilhas (sinais de felicidade?). Pode ser o jeito encabulado de olhar, ou bem seu contrario - um olhar penetrante, rapido, ladrao de calores. Atenho-me a sorrisos tremulos e gargalhadas espontaneas como se fossem raridades celestes. Atenho-me a maos que falam por si so, dedos alegres que dancam enquanto se fala. Cachos que passeiam ao caminhar, um jeito discreto de mexer o cabelo, um mordiscar de boca. Vozes roucas. Caminhares leves. Pes serelepes. Sim, revejo, todos tem seu encanto. Cabe a cada um reconhece-los e usa-los da melhor forma. E se dar ao luxo, ou encanto - e nisso me encaixo - de receber elogios sinceros, nunca ouvidos, nunca imaginados. De se deixar ser descoberta, de se deixar ser induzida ao reconhecimento pelo outro, atento. De se deixar acreditar, pelo menos de vez em quando, pelo encantamento do outro. E se deixar gostar. Beleza temos, todos no's: basta procurar.

2 comentários:

  1. Beleza em ti nem precisamos procurar: vai dos teus pensamentos aos teus olhos cor de mar manso, morno, mar de amar!Tudo em ti emana beleza e da mais pura, sem vestigio qualquer de maquiagens. Beleza pura!

    ResponderExcluir
  2. Chega a ser engracado, modesto demais, que nao vejas em ti tua beleza.Seras cega?

    ResponderExcluir