segunda-feira, 30 de março de 2009

Caminhos de amar

Tempos modernos. O amor chega via e-mail, o beijo quente via MSN, a paixão via Skype. Recados vibram no celular. Ama-se o outro pelo perfil no Orkut, do Facebook e tantos outros. Repara-se no outro detalhes discretos, pinceladas aquareladas de beleza. Sente-se toda a força de sua voz. Repara-se no seu escrever, sua essência, seus saberes. Ao não ver, ao não tocar, preza-se mais as palavras ditas, escritas, sentidas. Dizem que nada supera o amar ao vivo, o toque, perfumes e gostos. Concordo. Mas, acredito piamente, a modernidade tornou-nos mais capazes de amar, mas atentos ao outro, mais soltos, mais livres, menos algemados às ditas regras sociais. Ficamos mais ousados, mais aventureiros de nós mesmos, de nossos sentimentos. Romântica como sou, vejo e-mails como belas cartas de amor.Daquelas que, quando recebia - e a Vida me mandou muitas, tantas e tão apaixonadas ! - sentia-me outra, sentia-me mais amada, mais amante, mais mulher. A cada palavra, a cada sentimento descrito, mais dele, mais de nós em mim. Nas cartas da Vida, muito dela e muito de mim, que guardo até hoje, mais que tatuagem, própria pele. Nada substitui os amores con-vividos, seus cheiros e sabores, seus toques e descobertas, seu encaixes e calores. Mas que seria de nós sem a liberdade de achá-los, onde estiverem , e vivermos estas loucas - e deliciosas - aventuras de amar? Nada substitui o encontro de amar, mas os caminhos podem ser outros, além do caminhar...

2 comentários:

  1. Menina, estascada vez melhor!! Quando sai este livro? Vou devora-lo, depois de entrar umas vezes na fila do autografo so para ver em teus olhos tanta beleza....

    ResponderExcluir
  2. Amo-te, todos os dias, nestas simples palavras. Nem esse mar, gigante impetuoso, impede que te ame, amor feito de doces e intensas palavras...Navego-te, afogo-me em ti, alimento-me de ti e sigo. Es minha nau, meu rumo, meu prumo. Minha terra mae.

    ResponderExcluir