sexta-feira, 6 de março de 2009

Simplesmente

Quando ando pela manhã, corpo e mente a passear, vou me deliciando com pessoas, fatos e coisas que encontro pelo caminho. É quase uma meditação, não fossem os tropeços de encontros. Sinto prazer em coisas já esquecidas pela maioria das pessoas, um treino diário de sentidos. Sinto gostos e cheiros pelo caminho, treino meu tato e minha fala. Ouço só o que me interessa.
Faço de um exercício obrigatório fonte de prazer e descobertas.
Viro menina.
Descubro, enfim, que gosto das coisas simples. Sinto prazer em admirar flores despercebidas, em sentir perfumes não desfrutados, fotografar em minha mente o despercebido. Ouvir a conversa - sempre alegre! - dos pássaros e fazer dela meu cântico. Até da brisa que me refresca sinto prazer.
No caminho, treino bons dias. Faço disso uma provocação, uma brincadeira. Respostas poucas, raras, sempre vindas de bocas também simples. Delas vem o papo fácil, dócil, interessado, franco. Delas vem o sorriso espontâneo, caloroso. Delas vem a verdadeira sabedoria. A elas me apego como a um elixir de saber e de ternura. Delas, minha leveza para o dia que começa. Aceitam-me em sorrisos,
fazem de minha presença, festa. E eu comemoro.
Pego-me pensando se não seria o saber forçado, embrutecedor. Se não seria o ter imposto, carcaça metálica. Luta consigo mesmo, diária, em busca de não ser feliz. Se soubessem que sorrisos e olhares , gestos tão singelos, operassem tantos milagres, sairiam das salas de espera de tantos médicos...
Sigo, enfim, esperançosa, de encontrar melhores exemplos pelo caminho...
e os encontrarei , onde estiverem, pois são meu espelho.

6 comentários:

  1. Amei o texto de hoje por dois lindos motivos, um poetico, outro humano: Poetico - mostras que és inteira meeeeesmo, até nas coisas mais basicas mas não menos importantes da vida que é a relação humana, no seu sentido mais profundo.Humando - destes uma folga ao meu coraçãozinho cansado de te ver se debruçando sobre teus amores, que não eu... Te vejo amanhã, aqui?

    ResponderExcluir
  2. Que coisa mais querida este texto! Leve, suave, parace que danças enquanto escreves! Muito bom...

    ResponderExcluir
  3. Fico embasbacado com a forma tão natural que desvendas os mistérios da vida e como os apresentas a nós, como se fizesses amor com letras e sentimentos....um amor lento e gostoso, como falas....invejo-os!

    ResponderExcluir
  4. tai, vou falar, colocar pra fora..... fazer amor contigo deve ser tudo de bom....um sonho...uma viagem...

    ResponderExcluir
  5. Carlos Maurício Duartesexta-feira, 06 março, 2009

    Menina , sua sensibilidade chega a emocionar a gente . Que texto lindo , de uma sutileza incrível, as palavras fluem docemente .
    Um beijo e Deus te conserve

    ResponderExcluir
  6. "Sinto prazer em coisas já esquecidas pela maioria das pessoas, um treino diário de sentidos. Sinto gostos e cheiros pelo caminho, treino meu tato e minha fala"..tenho que concordar: fazes amor com as palavras.....sorte delas!

    ResponderExcluir