segunda-feira, 6 de abril de 2009

Feliz

Recebi um texto que fala da sabedoria de uma mulher já bem vivida sobre a felicidade. Dizia, entre tantas coisas, que "Felicidade você decide por princípio" Que deve ser medida pelas vezes que se perde o fôlego, seja de tanto rir, de surpresa, de puro êxtase. Amei. Fez-me acordar para a Vida, ver o que ela tem me dado de melhor. Meus presentes.
E são tantas as coisas, tantos os presentes. Tanta boa conversa, tanta alegria que me vem dos mais inesperados lados, tanto riso solto desprendido de antecipação, tanto beijo não esperado. Tanto gozo pela e com a Vida. Paro para pensar se não seria tudo isso uma preparação para viver a minha Vida como ela deve ser vivida: plena, inteira, completa, muito amada. Vivê-la como ela merece, sem jogos ou julgamentos desnecessários. Sem perdas de tempo, sem firulas, sem pequenices.Vivê-la como ela espera ser vivida, comigo ao seu lado, menina-mulher, toda e para tudo. Para sempre.
Discordo, então, sem nenhuma propriedade além de minha própria verdade, do poeta Guimarães Rosa , e digo que a felicidade está em pequenos momentos de atenção, e não de descuido...
Basta querer!

2 comentários:

  1. Estas cada vez melhor, como escritora, conhecedora da vida e como mulher. Teus textos so te completam, essa Joyce que ja se mostra inteira, aberta pra vida!És o máximo!

    ResponderExcluir
  2. Caiu como uma luva este texto hoje, felicidade em momentos de atenção...vou procurar....

    ResponderExcluir