segunda-feira, 27 de abril de 2009

Garrafas

Ah, os encontros virtuais...deixar mensagens e receber mensagens, mandar carinho, recebê-lo de volta. Bem disse um amigo virtual que mais parecem garrafas de mensagens que mandamos todos os dias, como se ilhados estivéssemos. E ilhados estamos, dentro de nós, mesmo que acessando um mundo todo ao toque das mãos. Letras que levam mais do que o som das teclas, imagens que levam mais que lindas cores. Estamos ali, despojados de todo preconceito. Entregues. No relacionamento virtual, muito de nós e tão pouco ao mesmo tempo. Não tem ali o nosso cheiro, nosso gosto, que tanto diz. Não tem o toque que diz muito. Não tem o som do nosso sorriso, nem o brilho do nosso olhar.
Mas tem muito de nós, do que realmente somos ou queremos ser.
Questionam-se: "Qual a química da afeição virtual que nos aproxima tanto de alguém com quem nunca estivemos?". A química das palavras, estas apaixonantes figuras tão importantes em nossa vida , mas que nem nos damos conta no dia-a -dia. Nelas, muito sentimento. Nelas, muita intenção. Nelas, muito de nós. Eu, que vivo de fazer amor com as palavras, bem sei seu poder.
Seduzem-me. Embriagam-me. A elas me entrego, em êxtase, todos os dias aqui.
" "Namorar "através dos dedos nas teclas revelando palavras doces e ternas, sentir o carinho de olhos fechados na realidade do coração, será verdade?" E eu digo: sim, meu amigo, estás ali. Nu. Despido de qualquer preconceito, despido de falsos perfumes e de olhares treinados. Estás ali, nu, inteiro, sem medo de te entregar. A dita vida moderna nos separa e nos une. Basta saber usar.

2 comentários:

  1. i love the picture.


    Http://cracklepopbang.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Há de se agradecer a internet pois sem ela as simpels palavras não teria, livre acessso. Se não posso te ter, te amo atraves delas, todos os dias, meu elixir da vida!TE AMO!!!

    ResponderExcluir