segunda-feira, 4 de maio de 2009

Carta

Um passo, depois o outro, um dia de cada vez.
Assim deveríamos ver a vida...Passo -a -passo, dia-a-dia, uma coisa de cada vez.
Como se, ao abrirmos os olhos, logo pela manhã, uma carta perfumada tivesse, ali, ao lado da cama.
E nela, nosso dia.
Roteiro, pauta, caminhos, que bom seria. Sem graça, diriam alguns.
Confortável, diriam outros. Seguro, os mais precavidos.
Mas de onde viriam os rompantes? De onde os romances? De onde as escolhas sem pensar? De onde os riscos a correr? De onde viriam os beijos roubados, os olhares malandros, o falar sem pensar? De onde o se entregar? De onde a malícia da Vida, seu tempero, sua cor? De onde friozinhos na barriga e arrepios de amar?
Ah, Vida, minha carta quero florida, envelope de cor.
Perfume de rosa, recado de amor.
Importante se viver um dia de cada vez
Desvendar um segredo a cada dia
Sentir a vida em cada momento
60 segundos por minuto
60 minutos por hora
24 horas por dia
30 dias por mês
12 meses por ano
Vários anos em uma vida
E tantos segredos a guardar
Difícil compartilhar as coisas guardadas
Tão fácil compartir o tempo
Dar as costas às mágoas
E assim mesmo permanecer com elas
Fingindo que tudo vai bem obrigado
Que o sol não incomoda,
Que a chuva não deprime,
Que o relógio perdoa
E que a cadeira não está vazia.
Escrito por Lex , em um blog qualquer

Um comentário:

  1. Bom dia, minha linda! Gostei que voce melhorou...não gosto de te ver triste... me fazes triste. Mas ainda desesperançosa com a vida, que não te merece! Estás acima dela, com tua luz própria. E é dela, de tua luz, que tens que cuidar! Beijos de teu fã, a quem iluminas todos os dias com tuas simples e deliciosas palavras...

    ResponderExcluir