domingo, 28 de junho de 2009

Mergulho


Mais que umas férias , onde a correria para sua preparação e até própria vontade de tudo fazer certo cansa mais que qualquer coisa, estou precisando de um revisão de mim. Uma revisão de meus valores. Uma parada total. Um ficar de papo para o ar, como se diz. Desligar-me. Desplugar-me. Um ver-me de fora, como num filme. Como num sonho.
Tenho me sentido sempre correndo atrás, de coisas e pessoas. Ou em uma eterna espera. Por isso, meu chá de sumiço. Quero que sintam se faço falta, coisas e pessoas. Esperar, eu sinto, cansa mais que qualquer outra correria na vida.
Quero um mergulho profundo, eu e minha Vida. Quero um silêncio interminável ao lado dela. Junto dela. Um olho no olho que tudo diz. Uma respiração longa e relaxante. Rever as coisas, passá-las a limpo, ver o que nos serve e o que não nos serve. Limpeza de minhas gavetas, e ela das dela. E depois da faxina, um banho relaxante, morno e suave. Um abraçar-se infinito.
Um carinhar-se sem fim.
A correria desenfreada me afoga, limita meu ser. Tira-me o ar essencial. Torna-me ofegante. Um dia , depois outro, como uma folha de calendário que se passa sem nada anotar. Uma folha em branco, sem cor . Por isso essa parada necessária. Um ar.
Quero minha vida como um diário, muita coisa para contar. Não em ações, desenfreadas, mas em silêncios, meus devaneios postados em papel.
Preciso de uma revisão, para que minha máquina não funda.
Meu mergulho num mar de ar.

Um comentário:

  1. Sinto que te falta algo, sinto tua asfixia. Sinto-me impotente nesse amar platonico e unilateral... mas precisares, estou aqui, ao teu lado. Sempre! Fica bem, meu amor!

    ResponderExcluir