segunda-feira, 15 de junho de 2009

Sabor


Ando sensível, à flor da pele como se costuma dizer.
Muitos perfumes me rondam, como se uma vida paralela estivesse aqui, junto de mim. Perfume bom, sem igual. Entra onde estou, inunda meu espaço e meu ser.
Um cheiro de nostalgia e de coisa nova ao mesmo tempo, nascente e domo.
Isso tem ativado também os gostos. Entram pelas narinas e me invadem, conjunto perfeito com os cheiros. Minha boca agradece. Minha língua diverte-se. Fruta, flor, musgo, fundo menta, pura clorofila. Mel. Gosto com cor. Gosto de Vida. Um mistura exótica e rara, sem definição por palavras.
E ao mesmo tempo tão reconhecida em mim...
Sem grandes explicações, como tudo que gosto e que me incita, sigo sentindo-os, todos, deliciando-me com o que a Vida me dá.
Sigo seus prazeres. Se me fazem bem, porque questionar? Melhor vivê-los, vivenciar o que a Vida me traz de bom. Ela sabe o que faz...
Quando estou só
Tudo à minha volta
É pleno odor
Uma delicadeza tênue
Sensível a olho nu
Por isso penso no azul
Um azul distante
De invisivel íris
No ar
Se estala um fremito calor
E estar só
É pleno , como desejo estar só
Quando ao seu lado estar
E mesmo só
Estar em pleno estar.


3 comentários:

  1. Bom dia, meu elixir da felicidade! Como é bom começar o dia lendo-te! Imagino o sonho de dar-te bom dia , e melhor ainda, de recebe-lo logo cedo, ao vivo, olho no olho. Acharia que estava sonhando, ou que tinha morrido e passaria a acreditar no paraiso...Beijo-te. toda!

    ResponderExcluir
  2. Tua boca é bem mais bonita e mais gostosa que essa da foto. E dela saem sempre boas palavras. A mim, as palavras. A algum sortudo por ai, a boca...e voce junto. É de matar...

    ResponderExcluir
  3. Seus textos são ótimos. que mulher!!!!

    ResponderExcluir