quinta-feira, 30 de julho de 2009

Combustível


Sou, a despeito de muitos, uma mulher bem normal. Cheia de defeitos e dona de algumas virtudes. Uma delas, pesno, é ver os defeitos, muito mais do que as próprias virtudes. Como se não me desse direito de ser feliz, já dizia a terapeuta. Como se toda a culpa do mundo fosse minha. Como se tudo o que me acontece, bom ou ruim, seja merecimento. Isso traz alguns sofrimentos, mas também algumas risadinhas internas de aceitação do que sou,
do que gosto de ser.
Ou até do que queria ser, bem mais do que sou.
Uma de minhas maiores dificuldades é a de receber elogios. Seja como profissional, seja como pessoa, seja como mãe, seja como mulher ou como amante. E mais ainda de ser merecedora de atenção, de carinho, de um olhar terno ou um olhar mais atrevido.
Pego-me rindo por dentro, entre feliz e desconfiada.
Será mesmo que foi para mim?
Mas tenho recebido sim, muitos presentes. Versos, palavras, mergulhos ao mar. Mascaram as faltas que sinto de mim e dos meus sonhos, tantos. Mostram a visão que os outros têm de uma Joyce que mascaro, ou tento. Muitos me dizem forte, muitos guerreira, alguns mulher, outros menina. Muitos me vêem de uma forma que não me sei. Aceito, acato, não sem antes achar graça ou corar o rosto. Fazem de mim uma pessoa que não sei se sou. E se sou, não o sei. São meus álibis frente à vida. São meus presentes diários.
São meu mel, meu alimento.
Combustível que me faz seguir.
Se penetrar no seu corpo
É perder o que resta de mim
Prefiro a ruína
Se nas entranhas tártaras de si
Corro perigo
Na perda trágica do fim
E das mascaras ósseas do ser
Então penetro me em ti
Labirinto sem volta
Lar da minha perdição
Lar que meus ossos habitarão.
Labirinto, presente de Adu Verbis



Um comentário:

  1. Bom dia, mulher tão linda! Os elogios são todos merecidos. Conhecer voce atraves das palavras já é muito bom, imagino que pessoalmente deves ter uma luz por vezes ofuscante. E saber que coras ao receber um elogio bem dado me faz crer que está ai, na minha frente, a mais pura perfeição...um sonho!

    ResponderExcluir