domingo, 19 de julho de 2009

Silêncio

Ando necessitada de um deserto e seu silêncio absoluto, daqueles onde se escuta só a passada na areia. Necessitada da areia quente aos pés e do vento zunindo no meu ouvido, deixando-me surda ao mundo. De um horizonte infinito para descanso de meus olhos e de minh'alma, hoje cansada. Ando necessitada de mim, da Vida, e só.
Tive um final de semana dividido em pouco. Sozinha, e ao mesmo tempo tendo tarefas a cumprir, e problemas a resolver, dos grandes. Quebrei horários, desliguei-me do tempo, curti o nada até onde deu. Meu silêncio, necessário, foi bom, mas pouco. Mas a sua quebra com horas de muito movimento - na vida e no pensamento - deu uma média abaixo do esperado, do que necessito, do que preciso.
Tive o silêncio, mas não o absoluto que procuro. Não do silêncio que traz respostas, as tantas que preciso. Faltou o abandono das ideias repetitivas. Faltou o abandono das ideias negativas. Faltou o contato com a areia, o calor do sol em meu corpo, um deixar-me levar sem medo. Um horizonte infindo que me acalmasse. Faltou um entregar-me ao nada, ao ócio imprescindível, mas difícil. Faltou o mantra do tempo em meu ouvido. Faltou o nada.
Onde encontrar isso em mim que tenho só me deixado levar? Entrado nesse ritmo louco, moldado em segundos? Onde encontrar as respostas rápidas?
A Vida sabe do que falo. A Vida sabe do que eu preciso. A Vida pensa como eu - esses seres estranhos que somos tentando se moldar ao mundo real. Ela mesma me proporcionou os meua melhores momentos quando se perdeu em meus olhos de mar. Quando me amou pela primeira vez, um amar em silêncio. Quando provocou a nascente, o primeiro delírio. Quando me fez - e me faz - esperá-la sem pressa. Quando fez meu mundo parar para recebê-la, enfim, no domo. A Vida, minha eterna amada e companheira, sabe do que falo, sabe do que preciso.
A Vida, penso, só ela vai me dar o silêncio que procuro.
Ela é o meu deserto e o meu tudo.
Ela, a Vida, é o meu mundo.

2 comentários:

  1. Ah, essa vida, sempre ela. Pelo jeito está te largando na mão de novo!Liga não, ela um dia vai ver teu real valor! E este, este é imensurável! És muito linda, pessoa e alma, para estar assim. E se te amar adianta de algo, sente em ti tudo o que tenho para te dar, tão pouco perto do que mereces!

    ResponderExcluir
  2. Até nos teus momentos não tão bons és ótima! O texto está maravilhoso! E a vida, minha amiga, é assim mesmo: nos larga pelo caminho...beijos no coração!

    ResponderExcluir