sábado, 29 de agosto de 2009

Banho

Adoro banho. Sentir a água morna em mim, o cheiro do sabonete e óleos, a pele de bem com a vida. Adoro banho inteiro, da cabeça aos pés, sem poupar nada, sem desvios. Adoro banho demorado, pleno, completo.
Banho é para mim uma terapia. Meu auto carinho diário, minha massagem no ego. Como se me livrasse do que não quero. Ali organizo o dia, revejo as coisas, penso na vida. Ali me alongo, como se quisesse completar o tratamento. Respiro fundo, ponho para fora o que não me serve, de dentro e de fora. Sai pelo ralo a água, para mim, suja. Leva muito de mim, muito do que não quero. Fica em mim o que mereço. Deixo na pele o perfume do dia, a sensação de um bom começo.
Ah... e os perfumes. Paixão a parte. Podem ter cheiro de criança e despertar a que ainda existe em mim. Ou de flor, e despertar a mulher. Um óleo para animar e prolongar a sensação de leveza. A pele bonita, cheia de gotas de prazer. A mão passando pelo corpo, misto de reconhecimento e agrado. Meu presente diário. Meu bom dia bem dado.
E há de se reconhecer: como ficamos lindas, assim, nuas, de cabelo molhado...


Nenhum comentário:

Postar um comentário