quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Meu hoje


Acho que toda mulher tem dupla personalidade, poderia eu dizer. Falo de carteirinha. E explico.
Vamos nos acostumando com a vida, levando as coisas, sendo perfeitinha em tudo. Casa, filhos, marido, vida profissional, amigos. A "senhora certinha" , como dizia uma mensagem que recebi. Sempre correndo atrás, sempre tentando ser melhor, sempre tentando fazer o melhor. Nada falta para ninguém. Um ninguém que nem sempre reconhece.
E para nós?
Talvez um café com amigas vez por outra. Ou comportados almoços entre familiares e amigos. Quem sabe , se der tempo, manicure, uma massagem, uma arrumada nos cabelos, um cuidar de nós - ou seria até isso umficar bonita para os outros?
Se der tempo, a gente lê aquele livro tão esperado. Se der tempo - e tiver companhia - a gente assiste aquele filme tão falado. Se der tempo - e se tiver onde deixar as crianças - uma pizza só entre adultos. Amanhã a gente lê, pensamos. Amanhã a gente ri. Amanhã a se dá valor. Amanhã serei amada. Amanhã a gente ama.
Amanhã serei feliz. Amanhã.
Não aceito. Minha outra Joyce quer tudo, e hoje. Tenho pressa. Quero meu ser por inteiro. Que me chamem de má. Que me chamem de incompreensiva. Que me chamem de egoísta. Que me xinguem e me queimem em praça pública! Quero ser feliz! Hoje, não só amanhã! Não quero mais verbos só em tempo futuro. Não quero mais um entupir de gavetas de sonhos e desejos. Quero ser eu, inteira e íntegra. Eu, assim como sou, não o que fazem de mim.
Quero Ser. Meu hoje. Eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário