quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Dádivas

Recebo, todos os dias, lindas e encorajadoras mensagens via e-mail. Falam de amor, falam de afeto, falam da força que há dentro de cada um, dentro de mim. São imagens de crianças, de lindas flores, relaxantes paisagens. Trazem, sempre, uma luz para o meu dia, resolução para meu problema, alegria para minha tristeza. Algumas me fazem rir, outras chorar.
Mas a causa é sempre nobre, o saldo sempre positivo.
Penso na disponibilidade de uma pessoa em fazer tantas outras felizes desta forma. Nesse mundo corrido e egoísta em que vivemos, qual dádiva. Não deixo de pensar que isso seja uma forma de amor. Um amor por vias modernas, mas amor. Um amor sem grandes pretensões além daquela de me ver bem. Um amor desprendido, sem pedir nada em troca.
E vicia, ah, como vicia. Abro meu micro pela manhã já esperando minha dádiva diária. Meu sorriso já a postos, meu coração já saltitante. Procuro, meio que ansiosa, o nome nos remetentes. Procuro nas mensagens meu bom dia, minha boa tarde,
minha boa noite.
Meus presentes do dia.
Meu dia mais feliz!

Um comentário:

  1. Buon giorno, Princepessa!
    Não seriam estas dádivas apenas uma resposta ao tanto de bom que fazes ao mundo? Linda pessoa, grande mulher, amor de menina,mereces!

    ResponderExcluir