quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Viagem

Adoro esse mundo moderno. Estava agora mesmo no Skype com meu amigo Ibrahim, do Marrocos. Ele trabalha num pequeno "hotel" - Maison du Sud - em meio ao nada, com pacotes que incluem passeios pelo deserto e outras aventuras. Nas fotos se vê um mundo totalmente diferente daqui. Quartos minúsculos, pouquíssimo mobiliário. E uma luz precária , mas altamente romântica.
Em nossas conversas, ele fala de toda a poesia que é o deserto, das cores da areia , da luz das noites. Das estrelas no céu, coisa que não vejo há anos. Fala da paz do silêncio de lá.
Minha imaginação viaja e vive isso tudo, mesmo que por um momento. Imagino o deserto, na verdade, como um oásis. Uma parada no tempo. Quase um reconhecimento do tudo que é o mundo desde a sua criação. No deserto e seu "nada", muito.
Eu que gosto do silêncio me daria bem por lá. Faria uma viagem para dentro de mim, um reconhecer, um redescobrir, um novo caminhar. Talvez difícil como andar na areia, talvez leve como o vento a soprar. E, como ele mesmo diz, ficaria linda escondida por baixo das roupas, só meus olhos a observar....

Nenhum comentário:

Postar um comentário