quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Oculto

Amanheceu chovendo e frio. A vontade era a de ficar na cama e nela acampar um dia todo, dividindo-me entre livros e sonecas, esperando o sol de minha vida chegar. Mas a vida não para porque quero. Mesmo que não ache o dia útil, ela não para. Olho o teto do quarto enquanto escuto a chuva que levou embora o canto dos pássaros. Estariam eles também à espera do sol?
Para me animar, relembro uma frase de Guimarães Rosa:
"Quando nada acontece há um milagre que não estamos vendo".
Pego-me pensando qual serão os próximos capítulos, o que me reserva o grande autor, se melodrama ou comédia. Melodrama já o faço, atriz nata. Quem sabe uma comédia romântica, destas que amo? Lembro que nelas também tem doses de dramalhão...
Acorda, mulher de pouca fé! Vai, levanta!
Lava o rosto, escova o dente e se olha no espelho!
Vê se dá um sorriso , mesmo amarelado pelo ontem, e diz:
Bom dia , dia!
Quem sabe ele vira teu amigo e te consola?

Nenhum comentário:

Postar um comentário