sábado, 10 de outubro de 2009

Rugas


Parece ironia, mas recebi um e-mail que achei ridículo, que mostrava mulheres que tinham sido capa de revista masculina. Tinha imagem de quando estavam no auge e como estão hoje. E eu falava em mulheres maduras e seus novos encantos ainda estes dias.
Achei revoltante, ainda mais que fora enviado por uma mulher madura. Quem sabe elas se vêem imunes ao passar dos tempos. Quem sabe não se olham no espelho
e a cada dia acham uma ruga nova.
Nada contra, as pessoas se divertem com o que querem. Mas imagino que nas palavras de mulheres maduras, tantas Clarices e Maitès em tão bons livros, muito mais de interessante para se ver do que as linhas que, impreterivelmente, todas teremos. Quem sabe até nos capítulos cheios de vidas femininas das novelas de "Manoeis". Talvez ali aprendamos mais a nos preparar para o longo caminho a seguir. Talvez assim aprendamos anos respeitar.
E nos amar, como somos. E como viermos a ser.
Enrugadas e envelhecidas, todas nós.
Sem distinção.

3 comentários:

  1. Joyce, vc está fantasticamente coberta de razão: são as marcas do que somos e do que vivemos. Deveríamos nos orgulhar, não? beijos e bom feriado..

    ResponderExcluir
  2. É, minha amiga, se a gente não se ama fica dificil...

    ResponderExcluir
  3. eu disse....disse tudo....
    Meg

    ResponderExcluir