sábado, 31 de outubro de 2009

Troca


Hoje estou na casa de meus pais. Ou melhor dizendo, de minha mãe, já que, sabiamente, resolveram morar separados. Neles vejo retratada a total importância que tanto falam de que , no futuro, precisamos de alguém com quem se possa conversar. Passados os anos sensuais de uma relação, a amizade se faz imprescindível. E com ela o diálogo. O sempre tão difícil diálogo.
O passar dos anos traz uma solidão imensa, por vezes insustentável. E com ela a necessidade de falar. E principalmente de ser ouvido. Tão pouco e já basta. Tão pouco e nos custa. Talvez nos falte a lembrança do que fomos. Dos nossos dias de muitos porquês, aos quais os pais respondiam da melhor forma. Talvez seja essa hora da troca. Da real importância da palavra filho. Da nossa real importância neste mundo. Nosso real valor.
Pais e filhos , um dia, trocam de lugar. Os que já cuidaram tanto agora pedem cuidados. Os que nos deram tanta atenção, agora a merecem. O que nos amaram tanto, esperam ser igualmente amados. Trocam de lugar, sim. Mas continuam sempre sendo nossos eternos educadores.
Nem que seja da forma de amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário