domingo, 20 de dezembro de 2009

Excessos


Festas de final de ano chegando. Lá vem de novo aquele agradar a gregos e troianos que nem sempre gosto. Tenho para mim que esta fase do ano deveria ser usada para pensarmos na própria vida , no ano que passou - mas cadê o tempo?
Perdemos tempo nas lojas lotadas, nos corredores atropelados. Nas listas intermináveis de presentes, onde sempre falta um. Eu, de minha parte, aboli isso. E repassei aos outros os presentes que querem ou tem que dar. Dei aos que amo meus presentes durante o ano. A maioria em forma de carinho. E se não os presenteio agora, é porque não me cabe no saldo.
Perdemos tempo nos empanturrando nas mesas, como se alimentássemos nossas faltas, tantas. Comemos e bebemos como se o mundo fosse acabar, deixando para o outro dia os pratos sujos.
Perdemos um tempo precioso. O tempo de sentar e centrar. O tempo de rever e apostar. De escolher as novas cartas do mesmo jogo. Um recomeçar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário