sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Jogo


"O problema só é problema quando se apresenta. Logo depois do choque inicial ele passa a ser desafio. São como quartos escuros onde precisamos tatear as paredes e objetos para chegar até a luz.

Este texto me fez parar para pensar. Sou meio bipolar em relação a isso. Descabelo-me por um tempo, depois deixo o rio seguir seu rumo. Parece meio infantil, mas temos mania de remoer. E quanto mais remoemos, mais ocupam nosso cérebro, sem deixar espaço para as boas ideias, as boas saídas, para a luz.

O ano começou tenso. Achei que não teria saída para várias coisas. Nem tateie no escuro, tamanho medo que se apossou de mim. Mas, quer saber? Estou administrando, tempo e coisas a resolver. Nem vou mais chamá-los de problemas. Nem de charadas, destas que ficamos encima até resolver. Vou abrir espaço em mim. Deixar que o vento da vida refresque os meus pensamentos. Deixar espaço para que fluam. Quem sabe assim alguns se dissolvam, outros clareiem. Talvez assim eu veja a vida de outra forma. Talvez não a leve tão a sério. Tateando as paredes, posso até achar graça, transformá-la em jogo de criança. Assim, como no escuro, minhas pupilas vão de abrir ao máximo e deixar eu ver que nem tudo está perdido...

Um comentário:

  1. " Estou administrando, tempo e coisas a resolver. Nem vou mais chamá-los de problemas. Nem de charadas, destas que ficamos encima até resolver. Vou abrir espaço em mim. Deixar que o vento da vida refresque os meus pensamentos. Deixar espaço para que fluam. Quem sabe assim alguns se dissolvam, outros clareiem." DU VI DO que consigas! Bj . Ma

    ResponderExcluir