domingo, 7 de fevereiro de 2010

Catavento


Domingo atípico. Subimos a serra para fugir do calor ( que diferença fazem alguns poucos graus a menos...). Levamos o cachorro, o que muda tudo. É como se tivéssemos um bebê a bordo: tudo gira em torno dele. E como nos ensina que o segredo está nas pequenas coisas! No caminhar de poucas quadras, no viajar de janelas abertas com o vento na cara, do se impressionar
com coisas tão banais.
Ah, o vento friozinho na cara, o descabelar tão proibido, o brincar com as mãos contra o vento, o retorno no colo aconchegante da dona...Quanta coisa nos ensinam nosso cães. Tão pequenas coisas que nosso coração já fechado não vê. Deveríamos escutar, vez por outra, a criança que há dentro de nós. Os dias ficariam mais leves e nós, com certeza, mais felizes.
"Não há espaço para a tristeza e a solidão num coração feito para amar a vida"

Nenhum comentário:

Postar um comentário