quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

SPA


Enfeite-se com margaridas e ternuras
E escove a alma com flores
Com leves fricções de esperança
De alma escovada e coração acelerado
Saia do quintal de si mesmo
E descubra o próprio jardim
Carlos Drummond de Andrade

É assim que me sinto nessa manhã de sábado só minha. Sozinha em casa, levantei sem a hora a me chamar. Sem compromissos além do de me fazer feliz. Estou lenta e quieta, como gosto de ser. Como preciso ser vez por outra. Um assimilar do dia de ontem. Um assimilar de minha vida, um assimilar de mim.
Hoje acordei outra, mais amada que ontem. O amor me fez bela companhia, o sol me deu bom dia. Tenho, ainda, um dia todo pela frente. Um dia meu. Inteiramente meu. Não programarei nada além do necessário. Nada que não queira. Vou me enfeitar com margaridas e ternuras, escovar a alma com flores, friccionar-me com gotinhas de esperança. Tomar meu banho de mim mesma. E regar meu jardim com a chuva de me amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário