quarta-feira, 17 de março de 2010

Despertar


Tenho tido umas certezas dentro de mim. Presentes diários que a vida tem me dado para compensar essa rapidez com que ela me passa.

Hoje, por exemplo. Senti a energia do Amor em mim. Tenho dormido pouco, tentando encontrar uma fórmula de diblar essa correria imposta pelo passar das horas. Se aparecesse um gênio, de cara pedia para que meu corpo e mente se sustentassem com umas duas horinhas de sono ao dia. Ou, sonhando já bem alto, um simples relaxar. Tenho tanta coisa para fazer, ler, escrever e viver , que sinto arrepios quando a noite se aproxima.
Ai descubro a energia do Amor, quatro letrinhas que encerram em si um mundo. Só tenho essa explicação para ter dormido depois da meia noite e ter acordado com tanta energia em mim seis curtas horas depois. Com um sorriso nos lábios ainda secos, com um certo brilho no olhar ainda fechado, com boa música nos ouvidos, com disposição suficiente para animar o filho para a escola, depois colocar um tênis e caminhar a passos firmes. E fico aqui pensando porque não posso ser assim todos os dias...
Não tenho outra explicação em mim: o Amor me acordou. Disse bom dia ao meu ouvido, já arrancando de mim meu melhor sorriso, ainda dengoso. Deve ter feito isso para se agradar também. E me agradou. E muito.
Feito um sol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário