sábado, 10 de abril de 2010

Borrões


"Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em um fundo silêncio - e eis que a verdade se me revela." (Albert Einstein)
Sosseguei lendo essa frase. De novo o grande gênio me ajudando a me entender. O silêncio me é primordial. Uso dele para escrever, para resolver um projeto, seja de cliente ou de vida. É mais que necessário em mim. Acho que por isso ando tão às avessas, deixando-me levar pela enxurrada da maré, por vezes destruidora. Uso dele, do silêncio, até para sonhar. Como o ar que respiro. Por isso ando me sentindo tão sufocada.
Hoje é sábado. Fiquei na cama, quietinha, de olhos fechados, esperando que o dia não me descobrisse ali. Minha ideia era levantar cedo e sair para caminhar, mas eis que uma garoa me impedia de me ser. Estou eu, aqui, paramentada para tal, e olhando , esperançosa, para o céu nada positivo. Sei o que me espera neste final de semana, por isso a necessidade da caminhada, momento em que estou eu e eu. Conversamos, eu e eu, sobre muitas coisas. E na falta de respostas prontas, silenciamos, como que esperando que o vento traga as respostas.
Estou numa fase de definições, o que requer muito ensaio antes das poucas palavras. Não posso atirar com metralhadora. Preciso ganhar as batalhas usando de poucas e certeiras armas. Isso só se descobre com a maturidade, que as palavras , depois de pronunciadas de forma errônea, não aceitam borrachas, não se apagam nem com o mais longo dos tempos. Como nos tempos do colégio - das não ainda existentes fitas de correção, nem corretivos melequentos. O erro na palavra deixa marcas, seja ele de lápis - deixando rastros no papel - ou borrões de branco sobre a tinta. Fica, ali, sempre , a marca do erro. Só esquecido se recomeçamos do zero, se passamos a limpo, o que na vida é muito mais difícil de fazê-lo. Por isso amamos escrever no computador...
Penso noventa e nove vezes e nada descubro. Quem sabe o silêncio imposto me traz as respostas. Quem sabe Eisntein estava certo. Quem sabe...

Um comentário:

  1. Ei!Aqui no sul o sol apareceu. meio tímido mas veio dar o ar da graça...
    O sul é o termômetro do que vai acontecer no resto do país.
    Não tire a roupa de caminhada porque o sol tá chegandinho por aí ....
    BJ
    Meg

    ResponderExcluir