segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sopão


Faz uma semana que não vejo o sol. Parece que estou mofando por dentro. Fica em mim uma sensação de impotência, sei lá. Uma preguiça, um deixa para amanhã. Talvez porque precise de minha caminhadas como o próprio ar. Preciso sentir a pele aquecida, e com ela, eu mesma. Preciso sentir meus músculos trabalhando, meu cérebro descansando entre as passadas. Meu sangue circulando e levando boas mensagens. Gosto do inverno, mas o de céu de anil, não de teto de mofo.
Cheguei de viagem e as paredes dos banheiros escorriam feito lágrimas. A casa como um todo parecia triste, fria, como que abandonada. A cama não esquentava nem que eu quisesse. Nem o chá pelando parecia aquecer. Pensei comigo mesma que poderia ser um reflexo de mim. Como se a alma da casa e a minha fossem uma só. E deitei na esperança de ser acordada pelo rei sol. Qual nada! Chuvinha fina e frio, daquelas que se reza antes de levantar.
Mas cá estou eu, pois a vida não pára. Levantei abrindo janelas para ver se o astro se animava. E preparei um bom banho para tirar meu mofo. O dia está ali fora, buzinando em mim. Um simples dia para tantas coisas a fazer. Afinal, estou fora desde sempre, tempo suficiente para me sentir por fora. Estranha essa sensação de não me caber mais. De não fazer mais parte disso tudo.
Mas amanhã meu filho volta. Tiramos, nós dois, férias de nós. Quem sabe ele me aquece. Quem sabe ele me faz renascer. Quem sabe, assim, minha boa vontade volte, meu espírito de mãe dê o ar de sua graça. E o irmão Sol, também.
Até lá, pedi para uma fiel escudeira, que também anda bem triste, fazer aquele sopão de levantar defunto. Desses que vai de um tudo. Carne para reforçar, abóbora para levantar, batata para firmar pensamentos, cenoura para corar, cebolinha para alegrar, cebola e alho para espantar os maus espíritos. E para não perder o bom humor, um triste trocadilho:
Quem não tem sol, esquenta com sopa (enfim, esboço um sorriso...)

2 comentários:

  1. Otima idéia a da sopa. Ontem, de capeleti. Hoje, do tipo que voce pediu à sua amiga. Simplesmente demais!!!! Já me sinto meio sapa de tanta chuva. Ufa...

    ResponderExcluir
  2. É...parece que o frio e a chuva inundam a cabeça da gente de besteira, e da nada boa rsssssss

    ResponderExcluir