quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Imperfeita


Hoje vou falar em perfeição. Não do corpo. Não da comida que agrada, nem do texto bem escrito. Nem da boa profissional. Mas em relação ao que esperam de nós. E que nós mesmos esperamos de nós.
Meu "buraco" de hoje é mais embaixo.
Sim, descubro, aos poucos e para meu desespero, que fazemos tudo pensando em agradar ao outro. Ou aos outros, melhor colocar. Primeiro esperam que sejamos bons filhos, depois estudantes exemplares. Mais adiante, que sigamos uma bela carreira, mas sem deixar de lado o sonho  - deles - de termos uma bela família. Dar-lhes netos. Para isso, esperam que sejamos boas moças, dessas "pra casar". E depois ótimas esposas, maravilhosas mães (melhor até do que foram, óbvio!). Nesse caso, mais vale o resultado que a propaganda. E nisso ponho fé que acertei. Dizem as boas línguas.
Profissionalmente, esperam que sejamos reconhecidas - e isso sempre vem ligado ao quanto se ganha, não ao que se faz , muito menos o quanto se gosta. Ou, ao quanto se trabalha, ou se diz trabalhar. Nesse caso, mais vale a propaganda que o resultado. Se me digo muito ocupada é meio caminho andado para que eu seja uma batalhadora . No caso dos homens, inclui, "machistamente", a ideia que de precisa dar do bom e do melhor para a família. Centrar-se no ter. Coisas das leis da sociedade, de base essencialmente masculina. Azar o deles, que redigiram, assinaram e agora tem que seguir as próprias leis.
No caso da mulher, fica o lado ser da  família. Serem bem educados, o que já é de grande valia. Serem bem amados, o que por vezes soa muito fácil, mas não é. Serem bem alimentados, de comida, sonhos e carinho. Serem alguém no sentido mais humano da vida. Mas claro que toda regra que escorrega. Nem sempre os filhos correspondem ao sonho dos pais, nem ao seu próprio empenho. E nem sempre aceitamos os sonhos do filhos. Não lembramos que os sonhos são deles e não nossos. E nem sempre somos pais a contento, vamos acrescentar, para deixar tudo em pratos bem lavados. Em resumo: ninguém agrada ninguém.
Mas, voltando à perfeição da coisa, pedem demais da gente - aqui, " a gente" representando nós, as mulheres. Que sejamos, além de bem educadas + boas educadoras + boas ouvintes + boas auxiliadoras + boas meninas + boas donas de casa + amantes incríveis - ou seja, a famigerada duplicidade " dama e ..." - e tantas outras tarefas infindáveis das quais estou cansada de falar. Que sejamos mais. Que sejamos instruídas tanto para o bolo de côco quanto para assuntos da empresa. Que cuidemos bem, da saúde das crianças às  finanças do marido. Que possamos dar conselhos de saúde e das aplicações na bolsa. Que saibamos nos "portar bem" - como diziam as nossas avós - do porteiro até o mais alto cargo. A história mostrou isso , já, de várias maneiras. Querem que sejamos Jacques ( e dai vem meu segundo nome...). Ou, quem sabe Evitas. Ou, modernamente falando, que sejamos Carlas, que, além de tudo, canta bem, muito bem. Uma Carla na frente da rainha, outra na frente do amado. Uma Carla nas ruas com o povo e outra entre as paredes do quarto. Querem demais de nós sem nem saber se nos interessa, e o que nos interessa. E o que é pior: somos nós as maiores cobradoras de nós mesmas...vem de berço.
Aprendemos assim. E seguimos sem nem pensar.
Essa é uma das tantas vantagens de se amadurecer. Não se dá bola a tantas coisas. Não se cobra tanto desempenho a não ser o de ser mais feliz. Ou de ser mais a gente mesmo.Quero que me alimentem, de comida e carinho. Quero mais é que me cuidem, assim como gosto de cuidar de quem amo. Quero mais que me aconselhem, coisa que já fiz demais da conta nessa vida.  Quero mais é que me amem como mulher e não como esposa (vem de posse, já falei aqui...) . Que me vejam como mulher e não só como dama, porque essa já fui demais da conta. Quero que me recebam em suas vidas como sou: imperfeita. Porque é dessa imperfeição que vem meu charme.
Ou como li por ai (alguém sabe a autoria?) :
Perfeitamente imperfeita por ter qualidades adoráveis e defeitos insolúveis...

2 comentários:

  1. A D O R E I!! Perfeito! kkkk Beijos , Ma

    ResponderExcluir
  2. É, melhor rir dos defeitos, assim ficam menores!

    ResponderExcluir