sábado, 30 de outubro de 2010

Pacotinho



Ontem minha vizinha saiu de barriga e  voltou com um bebê. Para quem vê de fora, simples assim. E eu voltei no tempo. Senti até o cheiro do pezinho, a maciez da pele, o calor no colo. Fiquei cuidando de longe, preocupada com os barulhos da  vizinhança nada atenta. Ou, pelo menos, não tanto quanto eu.
Chovia muito quando , enfim, o meu veio ao mundo. Numa segunda nada "garfieldniana". Pais de primeira viagem, avós nem tanto. Uma dupla de médicos daquelas que fazem piada de tudo. Uma cesária necessária para acalmar os ânimos dos que moravam longe. Foram meses de espera sozinha, salvo algumas visitas de final de semana. E para dar à mãe do menino, uma data. Um fim.
Gostei de ser grávida. As pessoas te olham com mais respeito. Muitas com admiração, não sei  se pela mãe ou pelo menino ou menina que vem. Outras com interesse, como as crianças. Devem se perguntar como entraram. E como couberam ali. E como saíram, pergunta que vem às boquinhas curiosas mais cedo ou mais tarde. E umas com pena -  devem saber do que vem por ai.
Mas gostei. Nem que seja pelo fato de que se tem algumas regalias, como nas filas. Ou nas cadeiras das salas de espera. E porque todos nos acham linda, por mais formato de bola que tivermos. Para quem tem um certo trauma de ser gordinha, meses de alívio. Nem se pensa no que vem depois...
Minha vizinha saiu de barriga e voltou com um bebê. Tomara seja um menino. Sofre menos a mãe e o próprio, dada a  liberdade de o ser. Se for menina, já terá que guardar no livro da vida espaço para
ser mãe.

2 comentários:

  1. Fiquei curiosa...
    Menino ou menina??!!!
    Bjs,
    MEG

    ResponderExcluir
  2. Pelas roupinha azul, suponho seja macho.A sociedade ainda acha que cores de roupa influenciam bebes rsssssss

    ResponderExcluir