terça-feira, 21 de junho de 2011

Muitas


"E no meio de um inverno eu finalmente
aprendi que havia dentro de mim
um verão invencível"...
Albert Camus

Hoje começa o Inverno. Aliás, já começou às exatas 9h26min dessa manhã - ou um pouco mais tarde aqui e ali. Olho para fora e vejo que chegou tímido: nem calor, nem frio, nem sol, nem chuva. Como se não quisesse assustar ou marcar sua chegada. Tanto melhor, que me venha devagar, e quando eu me acostumar, já esteja de malas prontas para partir, levando minhas inquietações. 
Mas longe de mim não gostar de Inverno.  Gosto do aconchego que ele traz, que ele pede. Da nossa incessante procura por algo que nos aqueça, por dentro e por fora. Aconchego das roupas macias e quentes, pescoço nada nu. As mantas, o abraço, o calor das horas juntas com quem se ama. A sopa fumegante, o perfumado chá quente, o espumoso café com leite. Inverno pede que estejamos juntos, dentro ou fora de casa. Que se aproxime das pessoas, coisas e ideias, desde que não sorvete (será? nem assim largo o vício). Pede procura de sol, o que nos dá preguiça. E preguiça de levantar, e pressa de voltar para lá. Pede programa a dois - ou a poucos - em frente à TV. Pede que se reze para a noite não acabar, pelo menos para nós, que temos como nos aquecer. É ...Inverno faz a gente rezar...
Eu? Estou bem. Levo em mim todas as estações. Tenho  todas elas de uma só vez: o expansivo Verão, o aconchego do Inverno, o deixar-se ir do Outono e o renascer da Primavera.
Sou um ano todo em uma. Porque sou muitas. Porque sou todas. Da menina que brinca na praia para saudar o sol à mulher que se anima para aquecer-se no frio. Sou aquela que se deixa trocar de folhas. E mais ainda a que sempre espera folhas e flores novas.
É...dentro de meu Inverno, tenho sempre um Verão inesquecível...E um Outono introspectivo, uma Primavera em flor...

3 comentários:

  1. Adorei essa gostosa descrição do Inverno!

    ResponderExcluir
  2. Que liiiindo!! Adorável Joy!!!
    Eu? Estou bem. Levo em mim todas as estações. Tenho todas elas de uma só vez: o expansivo Verão, o aconchego do Inverno, o deixar-se ir do Outono e o renascer da Primavera.
    Sou um ano todo em uma. Porque sou muitas. Porque sou todas. Da menina que brinca na praia para saudar o sol à mulher que se anima para aquecer-se no frio. Sou aquela que se deixa trocar de folhas. E mais ainda a que sempre espera folhas e flores novas.
    É...dentro de meu Inverno, tenho sempre um Verão inesquecível...E um Outono introspectivo, uma Primavera em flor...
    Perfeito!!
    Aryadne.

    ResponderExcluir