quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Poda



"Acho que a Primavera em mim é permanente: podo-se, dia a dia,
na esperança que me venham coisas novas....
ou mais de mim".

Postei  essa frase do Facebook,  indo além de minha querida Cecilia Meireles que se diz deixar cortar na Primavera. Eu, descubro, tenho muitas, podas e primaveras. Todo dia me reinvento. Todo dia me tolho de algo para deixar outra coisa vir à tona, se possível melhor. Todo dia me renovo. Um dia me desespero, outro aguento. Um dia mais animada, outra nem tanto - e ai tem a vantagem de poder colocar  a culpa nos hormônios, sempre eles - mas meus hormônios tem nome: medos, anseios, sonhos, não necessariamente nessa ordem, nem de citação, nem de importância. E assim vou levando a vida e vendo no que dá.
Interessante isso, de podar-se  para vir melhor. Coisas, das tantas , que a natureza nos ensina. Se chove, ela se fecha. Se faz sol, se abre - mais linda quanto pior foi a tempestade. Se frio, se encolhe; se calor, desabrocha. Se afrontada, afronta. Se perseguida, enfrenta. E, como os pássaros, canta nem que o tempo esteja cinza, mas canta melhor se raia o sol. Ou as flores que esperam o tempo certo para florir, ou se abrir. Os bichos para nascer. Na natureza, tudo tem o seu tempo. E a gente, impaciente, sofre por querer se adiantar, pular etapas. A árvore sabe que se não deixar levarem suas folhas, não virão novas.  As rosas  sabem que se não se deixarem picar pelas abelhas, não florescerão. E deixar-se podar, coisa que certamente dói, mas mal necessário, parece ser a melhor lição de todas.
Eu? Eu me podo todo dia. Eu não, a vida me poda. Molda-me como acha que deve. Com dor se for coisa importante, tipo crescer ( espero que não para os lados). Com riso de for coisa sem juízo. E manda seus avisos , assim, delicadamente, pela intuição, que por vezes, muitas, negligencio, surda que sou. Ou surda que sou quando quero. Porque as coisas , todas, estão ai, batendo na porta d'alma para avisar. Basta silenciar o coração e a gente escuta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário