sábado, 17 de dezembro de 2011

D'alma




Hoje  a discussão - melhor dizer coversa super amigável -  era sobre acreditar em alma gêmea. Ou não. Era o tema de programa de televisão, mas resolvi lançar a pergunta em rede social: "você acredita em alma gêmea?". E foi longe.
Um tipo de alma gêmea comentado  são pessoas - mais de uma, possivelmente -  com que você tem muita afinidade. Sabe como é? Falar junto  a mesma coisa. Falar com os olhos e o outro entender. Ou até cair na gargalhada, tamanha sincronia. Como se vibrassem na mesma sintonia, falou uma delas. Ligadas no mesmo canal.
Mas, e a tão sonhada alma gêmea, a famosa metade da laranja, o queijo com goiabada, aquela pessoa que  você bate o olho e sente que é "a" pessoa?  Que tudo flui. Que a gente se encaixa. Que olha de igual par igual. Que se gosta do cheiro, da temperatura da pele, do gosto da boca. E depois vai se descobrindo cada coisinha, encaixada no devido lugar. E se ri das descobertas. Se acha  graça das manias. E que a gente não consegue desgrudar.
Mas não seria paixão?  Sim, começa com paixão, essa coisa que nos atrai. Imã. Mas se for verdadeiro, honesto, a gente sente vontade de cuidar, aparar arestas, regar todo dia, alimentar, matar a sede. Um ocupar-se do outro antes mesmo que da gente - e sem pensar . Feito impulso. Movimento natural. Não, não é isolar-se do mundo. Nem achar que somente os dois bastam. Nem que se precise menosprezar um para que o outro se sobressaia, nem anular um para que o outro cresça. Que se cale para que o outro tenha voz. Não. É andar lado a lado  - não na frente,  nem atrás -  cada um mantendo a sua identidade, lembrando que gêmeos é só no nome... É um apoiar o outro,  apostar no outro, fortalecer o outro, vibrar com as conquistas individuais como se fossem suas. E mais ainda se conjuntas. Comemorar cada data, cada dia, posto que isso é um presente. Cuidar. Acalentar. Fazer coisas que nuca se fez antes - nem ao menos passou pela cabeça ( geralmente aquilo que você jura que nunca vai fazer). Ai, sim, se isso fluir de modo leve, sem nem pensar, acredite: você está ao lado de sua alma gêmea. Nem precisa mais apostar na Mega Sena: você ganhou o prêmio acumulado...só não foi sozinho. Ainda bem.
Pode ser hoje, pode ter sido e você deixou escapar, pode ser que seja amanhã, quem sabe em outra vida. Mas se ela existe e você sintonizar, aparece. Cedo, ou um pouco mais tarde. Porque nunca é tarde para amar. Gêmeos, sim, mas não indênticos, e nascidos do mesmo amor.

Um comentário:

  1. Show!!!Ela existe sim...vem mais cedo, ou como vc disse, mais tarde...Bjoks!
    Raquel :)))

    ResponderExcluir