quarta-feira, 12 de junho de 2013

Tardio




E hoje é dia dos namorados. Escrevo assim, em letras minúsculas, porque não dou a ele, o dia, o devido valor...Está certo, se não vermos pelo lado meramente comercial, poderia ser um dia para se lembrar do que gostamos no outro, o que ele tem - ou faz, ou diz - que nos encanta tanto. E não o contrário, como geralmente fazemos, quando o amor deixa espaço para a cruel realidade. 
Emfim, namorados vem de enamorado, que vem de em amor, estar em amor. Dizem que a palavra amor vem do latim igual,  amor... afeição, compaixão ( interessante palavra...com paixão...), ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido...( não seria essa uma definição de paixão?). 
Certo ou errado, sempre acreditei que amor começa com uma atração, que traz a  paixão quem como ela própria, cheia de caminhos e significados, tem lá muitas definições:  vem do latim passio, que quer dizer " sofrimento, ato de suportar". Ou de pati , de "mesmo significado. Quem sabe do grego, pathe,  que significa " sentir", aqui tanto no sentido bom...ou ruim...e concordo...
Mas vai que a atração virou paixão, que durou e se fortaleceu e virou...amor, ficando-se ou não ao lado da pessoa amada. E estas coisas todas mudam em nós com o tempo. Porque nós mudamos. Porque o que procuramos muda. Como já disse Carlos Drummond de Andrade em belo poema, " o amor chega tarde". Porque o verdadeiro amor pede maturidade. Pede crescimento. Pede menos pele e mais olhar. Menos cobrança e mais cumplicidade. Menos espera e mais esperança.  E pede desapego, lição mais dura da vida. 
Então, que esperar do amor, se está ao nosso lado  - e dentro - mas não é nosso? Primeiro é entender que nada é nosso, posto que essa vida é só uma passagem. Depois, entender que amor é algo que se dá, verdadeiramente, sem esperar nada em troca. 
Amor é quando você acha na vida alguém que te compreenda, te apoie, te faça rir - ou até chorar, se for para crescer. Alguém com quem você goste de estar ao lado, de estar junto, que nem puxe nem se tenha que puxar, porque amar é caminhar junto!
Não, não se engane. Não precisa ser amor tórrido, paixão exagerada, cheia de sobressaltos...porque amor é calmo e acalma...amor é conversa de sofá...é olho no olho, melhor conversa não há...dá tempo de respirar ( e de suspirar) porque não tem pressa...
Drummond tem razão..."Amor começa tarde"...porque pede sabedoria. E essa boa amiga só vem no segundo tempo, quando a gente, enfim, aprende que o verdadeiro jogo da vida é viver...e não ganhar. Quando de deixa de sofrer e apenas se deixa levar...
Amor é bom. Aproveite quem tem, perto ou longe, ao alcance das mãos ou só morando dentro. E não precisa ser para toda vida, nem para sempre, nem infinitamente. Porque do amanhã ninguém sabe. Mas hoje, ah, hoje o amor é um presente!
Eu? Eu  já disse "eu te amo" logo cedo com o coração e a alma...como todos os dias...um jeito de transformar tudo na vida na mais pura poesia. Até uma gargalhada. 

" Todo homem é poeta quando está apaixonado".
Platão

3 comentários:

  1. Só quem esteve ao teu lado é que sabe o teu dom enorme de amar! Um privilégio, um presente! Fica para sempre aquele gostinho de quero mais!Quero mais...
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  2. uauuuuuuuuuuuuu....arrrasando corações....
    Parabéns, amei o texto...como sempre vc é espetacular. beijos

    ResponderExcluir