quinta-feira, 11 de julho de 2013

Quereres




"Que as dificuldades que eu experimentar ao longo da jornada
não me roubem a capacidade de encanto."
 Ana Jácomo

Essa frase me fez repensar minha vida. tanta mudança, tanto medo deixado para trás, tanta esperança no seu lugar. Medo, ainda tenho, mas todos alimentados por mim mesma, quando dou "casa, comida e roupa lavada" para os mórbidos moradores de meus pensamentos - aqueles macaquinhos nada engraçados. E como me atormentam! Tristezas, tenho, em ver o tempo perdido na espera de que algo acontecesse. Em olhar pela janela da vida esperando a Joyce que fui voltar para casa.  Ansiedades muitas, mas não é mais do que querer adiantar o tempo, viver o amanhã antes do hoje. E, pior: "pré ocupar-se" de algo, de alguém. 
E o hoje? Vem dai minha ligação com essa frase tão singela de Ana Jácomo. Dificuldades existem. Mas, dizem, que só nos vem o que podemos carregar, no corpo e no coração. A vida não é só feita de coisas boas. Coisas boas nos deixam relaxados, o que é ótimo. Mas se estivéssemos sempre relaxados, felizes, de bem com a vida , com o que somos e com o que temos, beirando a um conto de fadas real, não chegaríamos a lugar nenhum, não seríamos nós mesmos, nem cresceríamos, nem por fora e nem por dentro  - esse o crescimento esperado. 
Viver é diferente de existir, já disse Oscar Wilde. Viver é bem mais complexo. Mais intenso. Mais vivo. É não se deixar levar só pelas dificuldades, nem pelas alegrias, pois uma tempera outra. Ou você nunca teve a satisfação de ter saído de uma enrascada, um problema sem solução? De ter conseguido retomar a harmonia depois de uma discussão? De ter voltado a  confiar, inclusive - e principalmente-  em você mesmo?
Viver é aprender. E, acredite, tudo nos ensina algo. Viver e conhecer-se cada dia mais, saber exatamente com quem se lida por dentro. E correr atrás de arrumar os estragos, ajeitar os defeitos, aparar as arestas. Tentar, por um dia, por um momento que seja, não repetir esse ou aquele erro, tantos, que já fez uso capião em nós. É supera-se. Aprumar-se. Assumir as coisas que vêm, que se sente e, principalmente que se quer. Viver é assumir, a vida e quem somos dentro dela. Viver é ser por inteiro, seja lá o que isso for. Mas sem receio nenhum de melhorar a cada dia, a cada hora, a cada ação que se faz. De acertar melhor o mesmo passo. E apesar de sermos quem somos, vivermos como vivemos, não perder a capacidade de encanto. Como se fossemos meninos outra vez. Ou ainda. 

5 comentários:

  1. Sigo suas postagens no Facebook, que já " dizem tanto", e agora descubro esse blog, de simples palavras, sim, mas muito bem colocadas, quase que com a mão, dentro de mim...como tudo que você faz. vejo sua foto, linda. Tudo o que faz, lindo. E fico curioso: você existe?

    ResponderExcluir
  2. Existo, sim, sr. anonimo. Carne e osso. Até sangro, por fora e por dentro.

    ResponderExcluir
  3. JOYCE, LINDO TEXTO E IMAGEM, SE CADA UM OLHASSE A VIDA COM OS OLHOS DE CRIANÇA...O MUNDO SERIA MELHOR E A VIDA MAIS INTENSA E BELA...APESAR DE TUDO E DE TODOS VIVER É UM PRESENTE, QUE DEVE SER ABERTO E USADO ATÉ O FIM...TEM GENTE QUE FICA OLHANDO AQUELE LINDO PACOTE SEM CORAGEM PARA ABRI-LO....<3

    ResponderExcluir
  4. Grata, Monica! Eu escancaro os meus rsssssssss

    ResponderExcluir
  5. Joyce,
    Como sempre escreve lindo texto. Parabéns pelo blog.
    Mil Bjs

    ResponderExcluir