sexta-feira, 30 de maio de 2014

Beijo meu




Fim de semana chegando, o namorado falando das coisas que quer fazer, tudo agendadinho...me peguei dando aquele sorrisinho de quem concorda só por fora e por dentro se pergunta: e eu? 
Mulher tem essa mania de fazer as coisas dos outros e com os outros e se esquecer de si mesma, não?  Temos uma dificuldade quase nativa , materna, talvez, de dizer não, de achar que vai magoar se discordar...Está certo, estar com quem se ama é bom demais da conta...Mas se a gente se amasse um pouquinho mais, não ia fazer nada mal, não?

Tenho tentado deixar uma horinha que seja, uns minutos quaisquer do dia, para fazer o que gosto, o que quero...Escutar com louvor aquele canto de pássaro desconhecido. Ler um bom texto, já deitada na cama quentinha. Tomar uma xícara de chá na pausa entre a tarde corrida e a noite que nem se sabe ainda. Escutar uma música que seja até o fim, sem ninguém palpitar. Um bom banho demorado, sem ninguém nem nada para nos apressar ( quem tem filho ainda pequeno, sabe...namorado que gosta de atenção, também), quem sabe com tempo para se hidratar? Se olhar no espelho e ver o que precisa - ou quer - melhorar, por fora e por dentro...Um novo penteado, quem sabe uma nova pintura? Nem escrever, minha cura e alegria, eu tenho dado jeito...

Sexta- feira...tarde cheia de compromissos e eu aqui, pensando. Me pego no "flagrante delito" de estar olhando para fora, o sol me chamando,  pensando...o que quero para mim?  Não, nem pense em coisas grandes, que saem em páginas de revistas, nem em comentários de colunas sociais. Quero sossego, um sossego só meu, de coisas tão intimamente minhas, que nem se vai achar graça nisso. Mexer na horta, ler um bom texto, ver um filme que eu queira...voltar a cena que emocionou! Ou arrumar o cabelo? Ou bagunçá-lo, achando nele nova forma. Tanto faz...o que conta é ser - melhor falar estar? -  feliz. Nem que seja um minutinho. Um átimo de mim. Eu e eu, as muitas eus que sou, em conversa para lá de íntima. De convidado, só o sol. Ou a lua. Quem sabe uma paisagem infinita. Ou uma nova flor ou uma nova estrela que nasceu. E se dar uns selinhos por dentro , desses que a gente gosta e ninguém nota...
(risos)

"Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. 
Seguiria sempre em frente
e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas..."
Mário Quintana

Nenhum comentário:

Postar um comentário